Vermífugos para gatos: a importância da prevenção na saúde do animal

Os cuidados com seu pet vão muito além da manutenção constante com ração, banho e tosa. Para que os gatinhos tenham uma saúde de ferro, também é preciso acrescentar vermífugos em sua rotina de cuidados.

 

A falta de vermifugação pode causar doenças graves, principalmente quando filhotes. O recomendado é que, a partir dos 30 dias de idade, o gatinho receba a primeira dose do vermífugo. Dessa forma, ele vai adquirindo imunidade contra doenças causadas por vermes e será um animal mais saudável.

 

Os principais tipos de vermes e endoparasitas que podem adoecer os gatos são as tênias e as lombrigas. A principal forma de contágio é na rua, quando o animal entra em contato com excrementos, água ou comida infectados.

 

 

Para saber qual é a hora certa de vacinar seu gato, entre em contato com o seu veterinário de confiança. Ele é quem deve definir um calendário padrão de vacinação e vermifugação para o seu pet. Gatos que vivem em apartamentos tendem a ter menos contato com vermes. Já os gatos que costumam passear nas ruas possuem mais chances de desenvolver alguma doença.

 

Também é importante que os donos dos pets tomem o remédio para vermes junto com os animais. Dessa forma, você estará evitando que o bichinho se contamine com vermes comuns em humanos, garantindo a eficácia do vermífugo para o gato.

 

Alguns dos principais sintomas de vermes em gatos são:

 

  • Fraqueza;
  • Falta de apetite;
  • Perda de peso;
  • Queda da resistência imunológica;
  • Atraso no crescimento;
  • Vômitos;
  • Diarreias;
  • Coceira no ânus, que leva o animal a arrastar a região no chão;
  • Presença de pequeno vermes ao redor da cavidade anal.